A Pele Enferma: Augusto Esteves e seu museu de cera

O Museu Histórico "Prof. Carlos da Silva Lacaz" – FMUSP tem o prazer de apresentar a exposição A PELE ENFERMA: AUGUSTO ESTEVES E SEU MUSEU DE CERA. Por ela, pretendemos apresentar a trajetória de um artista plástico que teve, entre suas atividades, o diálogo com o mundo científico e da medicina, fazendo ver por meio de sua biografia, suas aquarelas e objetos de cera os interesses que embalavam cientistas e médicos entre os anos 1930 e 1950.

Daremos, para essa tão particular experiência, atenção especial ao museu de ceroplastia voltado às doenças dermatológicas, buscando refletir não apenas aspectos clínicos das enfermidades, mas uma discussão ampliada sobre as representações e experiências pensadas por meio da pele de cada sujeito aqui representado em suas partes. Pele que confere ao homem seu lugar social e aponta, inclusive, para as assimetrias brasileiras refletidas nas doenças e suas formas de contagio.

Busca-se nessa exposição ir além. Falar da pele como órgão do corpo humano capaz de nos conectar com o mundo exterior e dele aprendermos mais sobre nossas capacidades de sentir, amar e mudar o mundo que nos cerca. - A curadoria.