Notícias

Vídeos, imagens de obras de artes, fotos e narração contribuem para contar as dimensões históricas e culturais que permeiam a medicina 

O projeto “Medicina e Arte: os diagnósticos que as obras de arte revelam” contempla a produção e divulgação de vídeos de até cinco minutos, com uma análise didática de obras de artes que abordam temas médicos de diversas especialidades. Os detalhes iconográficos, os dados históricos e as explicações das obras selecionadas possuem embasamento em referências bibliográficas, que são citadas ao final de cada vídeo. Hoje, dia 01 de junho de 2023, acontece o lançamento de uma página exclusiva sobre o projeto Medicina e Arte, no site da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), onde todos os vídeos ficarão disponíveis para consulta. 

A criação do projeto e narração dos vídeos são feitas pelo Dr. Alexandre Faisal Cury, pesquisador do Departamento de Medicina Preventiva da FMUSP. Os primeiros vídeos abordam pinturas de Frida Kahlo, Luke Fildes, Gerard Dou, Pablo Picasso, Pieter Bruegel e Vicent van Gogh.

Segundo o Dr. Alexandre Faisal, ao longo da sua formação, como médico, inicialmente na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, e posteriormente na FMUSP, lhe pareceu evidente que a arte e as ciências sociais eram fundamentais na capacitação de todos os profissionais de saúde. Para ele “o conjunto de disciplinas que compõem as chamadas humanidades médicas, como literatura, filosofia, ética, história, psicologia e etc., aliado ao conhecimento das artes, oferecem, ao mesmo tempo, visão privilegiada sobre a condição humana, perspectiva histórica sobre a saúde e o papel dos profissionais da saúde em diversos contextos sociais”. O Dr. Faisal ainda complementou: “as artes permitem o desenvolvimento de um conjunto de habilidades tais como observação, análise, empatia e autorreflexão que são essenciais para quem almeja cuidados de saúde humanizados”.

A partir desse contexto é que surge o projeto Medicina e Arte. Desse modo, visitas à museus e bibliotecas se tornaram um campo de pesquisa, cujo objetivo era identificar obras de arte que tivessem abordado temas médicos: concepção de adoecimento, diagnósticos, tratamentos, entre outros. “E esta pesquisa, além do deleite e educação estética, me permitiu uma percepção muito mais ampla do processo doença-saúde, ao levar em conta as dimensões históricas e culturais e a visão genial dos autores de obras sobre o adoecimento”, declarou o pesquisador Dr. Alexandre Faisal.

 O projeto, pioneiro no país, tem o potencial de integrar o conhecimento das artes no currículo acadêmico, oferecer à comunidade FMUSP material didático que aborda a interação medicina e cuidados em saúde, e disponibilizar à população uma visão descomplicada das obras de arte que retratam temas médicos.“Os vídeos mostrados no projeto Medicina e Arte almejam ser uma fonte de prazer e inspiração para todos aqueles, profissionais de saúde ou não, que entendem que não existe medicina desumanizada”, afirma o Dr. Alexandre Faisal.

Acesse:  https://www.fm.usp.br/fmusp/portal/medicina-e-arte.